Como fazer uma campanha de sucesso no Google Ads

Nem todas as campanhas que criamos no Google pela primeira vez geram resultados. É normal para quem está começando na internet, criar uma campanha e não alcançar o resultado esperado. O problema maior não é o fato de não alcançar o resultado, e sim culpar o Google pela falha, dizendo que ele não funciona e desistir de anunciar por causa disso.

Não desista. Muita gente ao invés de analisar o que deu errado desiste. A culpa não é do Google e sim da sua estratégia. É melhor você entrar no jogo e perder de 1 a 0, porque você tem muito mais chance de virar o jogo do que se não tentar.

Pense sempre da seguinte maneira: falta de resultado não é fracasso, é aprendizado.


Quando você cria uma campanha, investindo um dinheiro que acaba não retornando para o seu bolso e te deixando no prejuízo, é necessário analisar os quatro pilares básicos de uma campanha.

Esses quatro pilares garantem resultados não só no Google, mas também no Facebook, Instagram, ou qualquer outra mídia paga. São eles:

  1. Pilar: Anúncio chamativo

  2. Pilar: Segmentação

  3. Pilar: Landing Page

  4. Pilar: Oferta sedutora

Se olharmos para esses quatro pilares, cada um deles tem uma função, um objetivo que se relacionam entre eles. Um depende do outro para que a campanha fique bem estruturada.

O objetivo do anúncio é chamar atenção. Enquanto o objetivo da segmentação é acertar o seu público-alvo. Acertar isso pode parecer fácil, mas, não é tão simples quanto parece. Muitas pessoas tem dificuldade em definir seu público-alvo, principalmente quando estão começando do zero.

Se pensarmos no anúncio, ele tem a função de chamar cliques, porém apenas chamar cliques não gera vendas. Por isso é importante ter a segmentação, para que esse clique venha de pessoas que realmente vão comprar. Você pode ter mil cliques e nenhuma conversão, porque esses cliques não são qualificados.

A função da Landing Page é gerar a conversão, alcançar o seu objetivo. Por isso precisa ser muito bem pensado e organizado.

Porém, você pode ter um grande site, mas se não tiver uma oferta sedutora não vai vender.

É necessário alinhar os quatro pilares para conseguir ter um bom resultado no Google. A seguir vamos explorar cada um deles.


Para cada pilar existem algumas métricas que nós podemos usar para analisar se aquele pilar está ajustado. A taxa de clique é uma métrica para saber se o seu anúncio é chamativo o suficiente ou não.

Taxa de clique nada mais é do que uma fórmula que calcula a quantidade de cliques divididos pelas impressões. Impressões significam quando seus anúncios aparecem.

Então se eu tenho 100 impressões e apenas 1 clique, isso significa que eu tenho 1% de taxa de clique. Para rede de pesquisa esse 1% já é bom, mas quanto mais, melhor, porque indica que o seu anúncio é chamativo e está aparecendo para as pessoas certas.


Quais os erros comuns que encontramos em um anúncio?

  • Não é chamativo;

  • Não fala das vantagens da empresa ou produto;

  • Não supera a concorrência; se a pessoa pesquisar pelo produto, ele pode olhar o seu anúncio, mas comprar do concorrente porque o seu não se superou.

  • Na hora de construir um anúncio, ele precisa ser persuasivo, aquele anúncio que vai chamar atenção, que oferece uma vantagem surreal.

Dicas para melhorar o seu anúncio

Quando você cria um anúncio na rede de pesquisa do Google, você coloca três títulos e duas descrições, e, além disso, é necessário colocar as extensões que serve para deixar seu anúncio melhor. Dá para adicionar extensão de telefone, extensão de local, extensão de frase em destaque, e etc., tudo para trazer mais clique para o seu anúncio.

Outra questão importante é que anúncio não é só texto. Existem anúncios com texto, com imagens, em vídeo, então é necessário escolher a maneira mais chamativa.

Quem cria um anúncio deve olhar para o seu próprio anúncio e se perguntar: eu compraria se esse anúncio aparecesse para mim? Outra dica também é pedir a opinião de outras pessoas. Um bom teste é mostrar o seu anúncio junto com de outros concorrentes e perguntar para uma pessoa em qual anúncio ela clicaria, qual está mais interessante e chamou mais atenção.

Procure outros anúncios para se inspirar. Se você trabalha com vendas, marketing, tráfego, anúncios no Google, tem um negócio, então você precisa amar os anúncios. Ame ver anúncios na internet, pessoas vendendo para que você possa aprender e se superar cada vez mais, otimizando seus anúncios da maneira mais chamativa e persuasiva possível. A melhor forma de aprender com os grandes é observando como eles fazem.

Então não tenha medo de observar os anúncios dos seus concorrentes. Use-os como inspiração, sem copiar e procurando sempre fazer melhor. Torne-se um crítico admirador de anúncios alheios.


Ao criar uma campanha é muito importante você ter o seu público-alvo bem definido. É um grande problema quando as pessoas “acham” que o seu público é tal. Achismo sem dados não traz bons resultados. Não vá ao achismo, faça aquilo que tem certeza e que os dados realmente estão mostrando.

O maior erro na segmentação é a escolha de palavras-chave. Como elas são o coração da campanha, se o coração não bater corretamente a campanha morre. Uma campanha com o coração morto não tem o que fazer, por isso, analise muito bem suas palavras-chave e perca o tempo que for preciso para isso, afinal ao otimizar uma campanha nunca é perder tempo, e sim ganhar, principalmente nos lucros.


Como identificar se a minha segmentação está certa ou errada?

No anúncio analisamos a média da taxa de cliques. Só que essa taxa de cliques também é usada na segmentação. Se a sua taxa de cliques está baixa, pode ter certeza que o seu anúncio não está chamativo e também não está aparecendo para as pessoas certas. Por isso, a taxa de clique é também um indicativo se a sua segmentação está certa ou errada.

Outra questão que pode acontecer é, por exemplo, se você tem um anúncio em vídeo e esse anúncio perde muita audiência no inicio. As pessoas que estão assistindo esse anúncio não tem interesse naquele conteúdo. Não faz sentido aparecer para elas.

Quando você anuncia na rede de pesquisa você seleciona as palavras-chave que são aquelas principais que as pessoas pesquisam. Quando você anuncia na rede de display, que é o Youtube, sites e blogs parceiros, Facebook e Instagram são segmentados por interesse e também pode segmentar por público-alvo.

Tudo que você pesquisa na internet o Google sabe, ele é o “Guru” que não erra. Além dos interesses, existem outras informações importantes como idade, renda familiar, sexo, locais, horários, dispositivos etc.

Para definir o público-alvo ideal pode levar algum tempo, para isso é necessário estar sempre analisando e segmentando sua campanha.

Um bom exemplo para entender o que é uma segmentação correta é a seguinte: Anunciar casaco de pele para o norte e nordeste do Brasil vai gerar resultado? Obviamente não, já que esse anúncio estará aparecendo para um local extremamente quente. Talvez gere alguma venda, mas não o esperado.

Isso parece algo óbvio, porém o óbvio precisa ser dito, já que muita gente desiste de anunciar no Google por justamente não fazer aquilo que é óbvio.

Na segmentação podemos dizer que não existe certo e errado, tem que testar e ver o que funciona melhor para você. O importante é não desistir, já que sempre terá algo para melhorar.


Fique atento na segmentação porque ela é o poder.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo